A corrida dos ratos

2018-06-19 08:57:06

Quando o assunto é dinheiro, continuamos insistindo em um modelo de educação informativo que leva os jovens a repetir tudo aquilo que foi colocado goela abaixo durante vários anos, tornando-os adultos que trabalharão o resto dos seus dias para os bancos, o governo e o patrão

Não poderíamos escrever este post sem falar do livro Pai Rico, Pai Pobre de Robert Kiyosak. Este livro deve ser lido por todos que querem mudar de vida. É o livro que vai mudar seu mindset sobre o dinheiro e consequentemente sua vida financeira. Por isso, gostariamos de compartilhar com você uma das principais lições do livro que é a Corrida dos Ratos. Somos treinados desde criança a estudar (na escola), terminar o ensino médio o mais rápido possível e cair de paraquedas na universidade, para estudar mais alguns anos até a formatura e então entrar no tão falado mercado de trabalho. Praticamente 99% da população faz parte desta trilha.

A realidade é que, embora estivéssemos em uma conceituada universidade, estávamos reproduzindo exatamente aquilo que nos levaria a permanecer no que Robert kiyosaki chamou de “corrida dos ratos”, em seu livro “Pai Rico, Pai Pobre”. Em linhas gerais, a corrida dos ratos é onde estão talvez 95% das pessoas e pode ser ilustrada pelo fluxo:

Estudar na escola -> fazer faculdade -> formatura -> arrumar um emprego -> pagar impostos -> financiar uma casa e um carro -> trabalhar mais -> ganhar um pouco mais -> pagar mais impostos -> fazer mais dívidas -> arrumar outro emprego -> ganhar mais -> mais impostos -> fazer mais dívidas e aumentar o padrão de vida = virar refém do banco, do governo e do patrão (e tudo se repete).

O fato é que as pessoas trabalham pelo dinheiro do mês, por isso tornam-se eternos pagadores de contas e sempre terão que trabalhar mais para manter a sua aparência de pessoa bem-sucedida. Esse é outro grande mal: temos muitas coisas porque o vizinho também tem, então, não podemos “perder” para ele. Manter essa situação custa caro, muito caro.

Dá até pra imaginar aqueles ratinhos correndo naquelas rodas, ou seja, nunca sairão do lugar. Infelizmente essa ainda é a regra em nosso sistema de ensino e tem levado milhares de pessoas. É óbvio que cada um pode traçar seu próprio caminho, porém sair do meio de um sistema dominante nem sempre é uma tarefa fácil, pois envolve uma série de fatores internos e externos a cada pessoa.

O fato é que na pista de alta velocidade, onde estão os verdadeiros ricos, estava o Pai Rico, aquele que geralmente indicava o oposto de tudo o que falamos até aqui. Não significa que você não precise estudar ou se esforçar, aliás, é exatamente o contrário. Se quer de fato acessar a pista de alta velocidade (em outras palavras, ter independência financeira), provavelmente será necessário estudar muito mais do que pelo outro caminho. Isso não significa ter que frequentar um sistema de ensino formal nem ter que procurar um emprego com carteira assinada.

Para chegar à pista de alta velocidade, esqueça quase tudo o que ouviu desde criança sobre dinheiro e sucesso e comece hoje a estudar por conta própria aquilo que é essencial e que te levará a esse objetivo.

A diferença entre os falsos ricos e os ricos de verdade, é que os primeiros sempre trabalham mais para ganhar um pouco mais e pra gastar o que ainda vão receber no fim do mês. Já os verdadeiramente ricos primeiro adquirem ativos (tudo o que gera renda) e só compram bens que dão despesa e de alto valor depois de terem conquistado ativos suficientes para bancar aquilo, como se fosse um prêmio pelo que foi conquistado.

Todos os dias quando acordo lembro que a vida começa naquele instante. Então, se você acha que já está um pouco tarde para começar, faça o mesmo. A vida começa agora e sempre é tempo de melhorar a nossa realidade. O que não podemos é nos entregar às circunstâncias e viver correndo para não ser engolido pelo governo ou por quem quer que seja.

Tanto é assim que eu mesmo levei um bom tempo para perceber a roda que eu estava inserido, quando decidi mudar a minha realidade e até mais, criei um negócio para compartilhar a minha experiência e mudar a realidade de muitas outras pessoas. Não precisamos errar no que outras pessoas já erraram.

E aí, vai viver na corrida dos ratos?

Junte-se aos leitores inteligentes e receba atualizações, artigos e dicas imperdíveis para ter sucesso em seu negócio online. (é grátis)!

BRINDES GRATUITOS